A Ciência Explica: Reclamar Afeta Seriamente a sua Saúde. Veja como PARAR com este Hábito Nocivo.

A Ciência Explica: Reclamar Afeta Seriamente a sua Saúde. Veja como PARAR com este Hábito Nocivo.

Nunca vou me esquecer da cena de um filme, do qual não me lembro o nome, que mostrava uma pessoa que morreu e foi para o Céu. Lá chegando, viu que havia jardins imensos, lindos, com quedas d´água ao redor, passarinhos de todas as cores, e bancos, onde as pessoas se sentavam e conversavam com os anjos ao ar livre. O filme mostrava as conversas que os recém-chegados tinham com estes seres de luz, e cada vez que a pessoa contava sua história “no modo reclamação” ou se colocava como vítima da situação, como se ela não tivesse responsabilidade alguma sobre o ocorrido, o anjo levantava-se, e sem pronunciar uma palavra, ia embora.

Isto me fez refletir por longo tempo, afinal, quantas vezes nós mesmos reclamamos, e se nem os anjos nos suportariam, o que dirá nossos amigos, colegas e familiares! Percebi então que há uma grande diferença entre a reclamação pura e simples, aquela sobre a chuva, o sol, o chefe, o marido, a esposa, a falta de tempo etc., e o desabafo, que é quando compartilhamos uma tristeza genuína e profunda causada pela perda de alguém ou outro evento difícil que passamos na vida. Na primeira situação e na perspectiva de ouvintes, sentimos um desconforto, porém, na segunda, que requer sim um ombro amigo e solidariedade, sentimos vontade de chorar junto com a pessoa.

Por algum motivo, desde que o mundo é mundo, temos valorizado demais os mártires e as dificuldades. Parece que enxergamos certa beleza no sofrimento, é como se ele fosse um prêmio. Nos fazemos de vítimas, seja para chamar a atenção ou para mostrar o quanto somos fortes, mas espere: Nós queremos que o mundo nos admire por todo sucesso que obtemos, pelo nosso otimismo e energia positiva, ou por sermos tristes e incapazes de lidar com as situações cotidianas? Queremos causar pena, ou admiração?

A ciência explica o que acontece com o cérebro dos “reclamões” e depois de saber disso você poderá decidir quem você quer ser, e o mais importante: quem você vai querer como companhia pois ter pessoas reclamando à sua volta pode ser igualmente nocivo à sua saúde.

O que a Ciência Diz

Aqui vai a premissa básica da neurociência: “Sinapses que disparam juntas, se mantém juntas”. Esta é uma maneira resumida de compreender como o cérebro constrói suas conexões com base em tudo a que é repetidamente exposto. Negatividade e reclamações irão reproduzir mais do mesmo, como esta teoria destaca.

“O princípio é simples: em todo o seu cérebro há uma coleção de sinapses (responsáveis por transmitir as informações de uma célula para outra) separadas por espaços vazios chamados de fenda sináptica. Sempre que você tem um pensamento, uma sinapse dispara uma reação química através da fenda para outra sinapse, construindo assim uma ponte por onde um sinal elétrico pode atravessar, carregando a informação relevante do seu pensamento durante a descarga. Toda vez que essa descarga elétrica é acionada, as sinapses se aproximam mais, a fim de diminuir a distância que a descarga elétrica precisa percorrer. O cérebro irá refazer seus próprios circuitos, alterando-se fisicamente para facilitar que as sinapses adequadas compartilhem a reação química e, tornando mais fácil para o pensamento se propagar. “

Em resumo, este processo inclui a ideia de que as ligações elétricas mais utilizadas pelo cérebro se tornarão mais curtas, portanto, escolhidas mais frequentemente. Isto explica como a personalidade é alterada.

No entanto, como seres conscientes, temos o poder de modificar este processo, criando novas conexões em nosso cérebro até que elas se tornem automáticas. É como dirigir um carro, no início requer foco e atenção. Toda vez que você se surpreender tendo pensamentos negativos, calmamente escolha substituí-los com pensamentos conscientes de amor, harmonia e gratidão, garantindo assim que o cérebro e a personalidade sejam positivamente alterados.

A Negatividade Adora Companhia

Sim, pessoas negativas têm a tendência de andar com pessoas que também reclamam, e isto só serve para reforçar o padrão criado pelo cérebro gerando um ciclo vicioso de reclamação crônica. Muitas vezes até as pessoas mais otimistas reclamam, mas se pararmos para pensar, saímos “pesados” deste tipo de conversa e com a energia baixa. É como se a negatividade sugasse nossa energia vital.

Como  a sua Saúde é Afetada

A reclamação prolongada gera stress, e está cientificamente provado que o stress prolongado causa doenças: Enfraquece o sistema imunológico, aumenta a pressão sanguínea, aumentando também o risco de problemas no coração, obesidade e diabetes.

Há muito se sabe que a elevação da taxa do hormônio do stress, o cortisol, causa problemas de aprendizado, perda da memória, diminui a densidade dos ossos, promove o ganho de peso e a elevação dos níveis de colesterol no organismo. Além disso, aumenta o risco de depressão e outras doenças mentais bem como diminui a expectativa de vida.

Algumas Dicas

Com a necessidade que temos de desabafar de vez em quando como seres humanos, e já que existe uma linha tênue entre o desabafo e a reclamação, aqui vão algumas dicas para prevenir que ultrapassemos muito essa linha.

  •  Tire algum tempo para ficar longe do que está te incomodando e para pensar e diluir um pouco suas emoções ou sua raiva. Respire fundo, faça uma caminhada em algum parque para ficar perto da natureza, se exercite, medite ou faça algo divertido para que você se acalme.
  •  Escreva sobre o problema em questão. Escrever fará com que você consiga entender melhor o que está acontecendo e encontrar um equilíbrio para o que quer que esteja martelando sua mente.
  •  Procure entender qual é a sua porção de responsabilidade na situação em que está vivendo. Não culpe 100% as outras pessoas ou o mundo, pois lembre-se que nós criamos a nossa realidade através do pensamento e de nossas atitudes. Pergunte-se qual o aprendizado que esta experiência está trazendo para sua vida. Tente encarar e agradecer o desafio. Um pouco de introspecção poderá te ajudar a manter o equilíbrio para que você possa determinar se vale a pena agir, ou simplesmente deixar passar desta vez.
  •  Quando precisar desabafar, avise o seu “ouvinte” com antecedência. Assim ele poderá se preparar ou dizer quando será a melhor hora para que isso aconteça.
  •  Lembre-se: reclamar afeta sua energia, humor, atividade cerebral e os níveis se stress, portanto, seja breve. Isto é muito importante visto que como seres humanos temos a tendência de compartilhar histórias sem fim enquanto reclamamos. Desta forma você estará cuidando da sua relação com os amigos e principalmente de sua própria saúde.

“ Se você está sempre reclamando e menospreza o seu próprio poder sobre a realidade, você não pensa que tem o poder de mudar. E assim, você nunca vai mudar. ” – Autor desconhecido.

Autoria: Lilian de Camargo Cunha – Professional & Life Coach

Fonte:

https://terapeutasquanticos.com

http://www.collective-evolution.com/

 

Se você gostou, curta a nossa página no botãozinho abaixo. Se acha que poderá ajudar a alguém, compartilhe com seus amigos nas redes sociais. E se você tem uma experiência pertinente a este assunto que queira compartilhar conosco, escreva nos comentários. Vamos adorar ouvir sua história pois ela pode servir de exemplo para milhares de pessoas! Um grande abraço! 🙂


Share This:

Comentários

comentários